31 de mar de 2011

Viajando com seu Pet

Algumas dicas para que você e seu melhor amigo se dêem bem na hora de pegar a estrada.
No banco de trás!
Para evitar estresse em gatos, o ideal é levar os bichanos em caixinhas transportadoras. De várias cores e modelos, elas são encontradas em qualquer pet shop e o melhor é você escolher uma que combine com seu estilo e que seja grande o suficiente para o tamanho de seu pet. Cachorros também podem ser transportados nos transportadores – aqui o cuidado com o tamanho da caixa deve ser maior, especialmente se ele for de grande porte.
Cães que gostem de passear de carro podem ser levados fora das caixinhas, mas devem ficar no banco de trás e usar um cinto de segurança especial. Confira o modelo sugerido pela Humane Society.

Qualquer seja a decisão – cinto de segurança especial ou caixinha de transporte – a recomendação geral é que seu pet fique no banco de trás. Isso se deve ao fato de que, em caso de acidente, se o airbag do banco do passageiro disparar, seu bichinho poderá ficar ferido.
Se você tem picape, nunca leve seu pet na caçamba.
Cabeça na janela: não!
Essa dica vale especialmente para cachorros, que adoram colocar o focinho pra fora do vidro e sentir o vento na cara. Mesmo que eles gostem, seja firme e não deixe. Os cãezinhos podem ser atingidos por objetos variados (papel, toco de cigarro, sujeira). Além disso, eles podem ficar doentes por causa do excesso de ar gelado que acaba entrando em seus pulmões.
Se você tem picape, nunca leve seu pet na caçamba.
Pit stops
Faça paradas frequentes. Assim seu bichinho pode desansar, fazer xixi e cocô e tomar água. E lembre-se: nunca o deixe sair do carro sem coleira.
A bagagem deles
Não é só você que faz sua mala na hora de pegar a estrada. Se pretende levar seu bicho de estimação no caminho, o ideal é fazer uma malinha para ele também. Isso inclui uma garrafinha de água com potinho para que eles possa se hidratar no caminho. Porções de ração e até uma farmacinha básica – recomendada por seu veterinário – para cuidar de pequenos acidentes na estrada, geralmente causados pela movimentação e estresse. Transportador, coleira e tags de identificação são itens obrigatórios.
Enjôos
Se até humanos ficam enjoados em viagens, lembre-se que seu peludo não está livre desse mal. Converse com seu veterinário sobre a melhor forma de prevenir vômitos no caminho, a dieta a ser dada na véspera e durante a viagem e, se for o caso, ele poderá lhe indicar algum remédio. Se mesmo assim seu pet resolver fazer alguma sujeira no banco, relaxe. O jeito e limpar e seguir o caminho

Nenhum comentário:

Postar um comentário